O tamanho do pênis pode influenciar a autoestima de muitos homens?

O tamanho do pênis pode influenciar a autoestima de muitos homens. Por estarem insatisfeitos com o órgão, alguns recorrem a cirurgia de aumento peniano. Entretanto, de acordo com um estudo divulgado pelo The Guardian, esses métodos não funcionam, além de serem arriscados e causar danos físicos e psicológicos aos pacientes.

Segundo os pesquisadores, existem poucas evidências de que os procedimentos cirúrgicos possam aumentar o tamanho do pênis. Na verdade, a intervenção pode causar a falta de ereção permanente, deformidades, disfunção erétil e até encurtamento da genitália.

“Esses procedimentos nunca devem ser feitos”, afirma Gordon Muir, urologista do King’s College Hospital, em entrevista ao site. De acordo com o especialista, a cirurgia pode custar de 30 a 40 mil euros, o que equivale a uma média de 140 a 180 mil reais.

Como o estudo foi feito

Os cientistas levantaram dados de 17 pesquisas que analisavam 21 formas de realizar o aumento peniano, de maneira cirúrgica ou não. 1,192 homens passaram por esses procedimentos ao todo.

As duas formas mais comuns de aumento peniano envolviam enchimento dérmico no pênis, e uma operação chamada incisão do ligamento suspensor, onde o cirurgião faz um corte acima do órgão e divide o ligamento que o “levanta”.

De acordo com Gordon, a maioria dos homens que passa por essa operação possuem um pênis de tamanho padrão, entretanto, acreditam ter um membro pequeno. Porém, após a cirurgia, a maioria se decepciona com os resultados, e ainda sai com traumas.

Entenda mais sobre o assunto

O urologista Valter Javaroni escreveu um artigo sobre o assunto, explicando se os exercícios para aumentar o pênis podem funcionar, além de analisar por que os homens possuem a fixação pelo aumento peniano.

Deixe um comentário